segunda-feira, 24 de setembro de 2018

  Uma reflexão de generosidade e reciprocidade

   Quando eu flor.
   Quando tu flores.
    Quando ele flor...
     Nós flor seremos.
     E o mudo florescerá.
   Que esta primavera que se inicia, perfume o seu coração com todos os aromas de alegria.
     Que o calor seja suave. E que a brisa seja amena.
     Que o perfume seja doce.
     E que cada dia valha a pena.
   Que estes três meses lhe renovem a paz, o amor, a saúde e a força para seguir com os projetos da sua vida. 
   Deixe que a vida faça contigo, o que a primavera faz com as flores.
     Encante-se !
     Transborde cor!
      Espalhe amor!
      Primavere-se!
  Lição que Deus nos ensinou

   Aprendi com Deus que ventos fortes nos fazem atravessar desertos como sementes e voltamos com flores.
   Aprendi com Deus,  que palavras voam feito pássaros, mas atitudes silenciosas são como árvores, que se fincam no chão, criam raízes e dão frutos.
    Aprendi com Deus que até o céu tem seu tempo de azul a cinza, de nuvens e de sol, de luz e de escuridão, mas que tudo acontece no seu tempo.
  Aprendi com deus que acordamos todas as manhãs porque ele é quem nos desperta para novas batalhas, novas  tudo vitórias, novas vivências.
  Aprendi com Deus que nada é por acaso, que para tudo e  todos existe uma resposta e que com paciência tudo se encaixa no seu devido lugar.
  Aprendi com Deus que não existe sorte, existe bençãos, que somos frutos de um amor sem igual e sem limites e que a fé nos faz abençoados todos os dias pelo zelo e misericórdia de Deus.
  Prece da experiência

   Ó Senhor, tu sabes melhor do que eu que estou envelhecendo a cada dia. Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo, em toda e em qualquer ocasião.
    Livra-me Senhor, também deste desejo enorme que tenho de querer por em ordem a vida dos outros.
   Ensina-me a pensar nos outros e ajudá-los, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando, com modéstia, toda a sabedoria que acumulei e que penso ser uma lástima não passar adiante.
    Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e uma boa relação com os filhos, e que só se preservam os amigos e os filhos quando não há intromissão na vida deles...
     livra-me, também Senhor, da tolice de querer contar tudo com os mínimos detalhes e minúcias, mas dá-me asas parar voar diretamente ao ponto que interessa.
      Não me permita falar mal de alguém e ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças. Ambas estão aumentando e, com isso, a vontade de descrevê-los vai crescendo a cada dia que passa.
      Não ouso pedir o dom de ouvir com alegria a descrição de doenças alheias: seria pedir demais. Mas, ensina-me Senhor,a suportar ouvi-las com alguma paciência.
       Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que posso estar errado em algumas ocasiões. Já descobri que pessoas que acertam sempre são maçantes e desagradáveis.
      
 Mas sobretudo, Senhor, nesta prece de envelhecimento, peço, mantenha-me o mais amável possível.

       
Livra-me de ser santo. É difícil conviver com santos! Mas um velho ou velha rabugentos, Senhor, é uma obra prima do capeta!
Me poupe, para que seja tolerado! Amém.
Salve Nossa Senhora da Terceira Idade!
Muito bom, pois estamos ficando muito sábios, para não dizer idosos! 

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

   Como os hormônios afetam sua saúde

   Se você anda se sentindo triste ou nervosa ou mesmo cansada, pode ser culpa de seus hormônios. Quando há um dose maior de determinado tipo de hormônio no seu corpo alguns efeitos são sentidos principalmente no peso ou no humor.
   Os hormônios são como se fossem mensageiros que viajam através de nosso sangue, para todos os órgãos e tecidos de nosso corpo. Quando há muito ou pouco de algum deles, é necessário investigar e equilibrar a dose corretamente. As características e efeitos de cada um deles são: 
      Estrôgenio
   O estrogênio é o mais importante hormônio feminino, sendo responsável pela reprodução, menstruação e menopausa.
      Às vezes pode ocorrer algum desequilíbrio, aumentando os seus níveis principalmente quando há o uso de contraceptivos orais ou terapias de reposição hormonal, durante a menopausa, já o baixo nível de estrogênio acontece quando há má alimentação, determinadas doenças ou distúrbio da glândula pituitária que controla a liberação do hormônio nos ovários.
   Os sintomas de que algo está errado, incluem o surgimento de acne, queda de cabelo, prisão de ventre e mau humor. Níveis muito baixos podem levar a osteoporose, portanto é muito importante procurar o médico ou um ginecologista se houver algum destes indícios. É provável que ele receite alguns suplementos nutricionais ou vitaminas do complexo B. alimentação saudável e exercícios regulares que também ajudam bastante.
        Testosterona
     A testosterona é essencialmente um hormônio masculino, é o principal hormônio sexual em homens e mulheres, anabólico por natureza e que ajuda na construção de músculos do corpo.
       A produção correta de testosterona depende do estilo de vida da pessoas, que quer dizer dieta, nível de estresse, atividades diárias e exercícios físicos.
   Alguns especialistas dizem que comer muita carne, vivendo um estilo de vida sedentário e fumar podem levar a um desequilíbrio grave de testosterona. E quando isto ocorre, os homens tendem a desenvolver a andropausa precoce, com sintomas semelhantes aos de menopausa feminina.
      Os sintomas de que algo errado, tanto no homem quanto na mulher, incluem o ganho de peso, diminuição de libido, insônia e até mesmo depressão. Para os homens ainda há o risco de disfunção erétil e nas mulheres o surgimento de pelos em excesso e engrossamento da voz.
    Os níveis podem ser detectados com um exame que deve ser solicitado pelo médico. Para evitar e se prevenir, inclua uma dieta saudável e exercício regular no seu cotidiano. Isso já ajuda a testosterona a voltar a sintonia ideal.
     Serotonina
      Ela é responsável pela sensação de bem estar, ela ajuda a regular o humor, os ciclos de sono, o apetite e até algumas funções da memória.
  O desnível ocorre quando o cérebro não consegue produzir níveis suficientes do hormônio para regular de forma correta os níveis de humor e estresse.
     Drogas, medicamentos fortes podem contribuir para que isto aconteça. Além do mais, há uma relação direta do desnível do hormônio com a qualidade de vida da pessoa.
     Os baixos níveis podem acarretar depressão, enxaqueca, aumento de peso e insônia. Já os níveis muito altos podem acarretar confusão, sedação e diminuição de libido.
     Novamente é necessário consultar um médico para testar os níveis de hormônio, em casos gravíssimos, é possível que haja prescrição de antidepressivos.
    Para adotar um estilo de vida mais agradável, inclua a ingestão de alimentos ricos em triptofano( abacate, iogurte e carne de porco) e também comece a praticar atividades físicas.
      Cortisol
       Este hormônio é produzido pelas glândulas supra-renais e é responsável por ajudar a pessoa a permanecer saudável e cheia de energia. Ele também auxilia no controlo do estresse físico e mental.
       Estando diretamente ligado aos seus níveis de estresse, seu desiquilíbrio ocorre quando o organismo se vê em momentos de forte tensão. Assim ele libera naturalmente o hormônio para te ajudar a lidar com o que está acontecendo. O normal é que isto se estabilize para níveis normais depois, mas se em algumas pessoas o estresse for constante, o cortisol permanece em altos índices, prejudicando a saúde.
       Os sinais mais fortes de que há muito cortisol em jogo são as gastrites e úlceras estomacais, pressão alta, fadiga crônica e ansiedade generalizada. Por isso desenvolver formas mais suaves de lidar com o estresse é essencial para aqueles que tem índices altos de cortisol. Aprender a meditar e realizar técnicas de relaxamento são uma ótima maneira de colaborar com o seu organismo e deixar seus hormônios ma mais perfeita ordem.
        Fonte Eliana Lee

terça-feira, 18 de setembro de 2018

   As mulheres que estão fazendo história na Indústria Automobilística

   Elas ganham espaço no comando das empresas e ultrapassam preconceitos.
  O setor, automobilístico, historicamente um reduto dominado por homens, rende-se aos nomes femininos que vêm ganhando holofotes e ultrapassando os preconceitos. Que são: Ana Theresa Borsari, diretora geral da Peugeot, Citroen e Ds no Brasil. Tem 46 anos, advogada, formada pela USP, ingressou na Peugeot em 1995, passando por vários postos na empresa no Brasil até deixar, em 2010, o cargo de diretora de Marketing para iniciar carreira internacional. Foi diretora geral da Peugeot e Citroen na Eslovênia e comandou a Peugeot no sudeste da França. hoje: Ana Theresa retornou ao Brasil e tornou-se a primeira brasileira a assumir a Direção da PSA, que reúne a Peugeot, Citroen e DS, em 2005.
   Mary Barra, presidente Mundial da General Motors Company. Tem 56 anos, engenheira elétrica, formada pelo Instituto General Motors ( Kettering University) logo ingressou ma empresa como estagiária. Sua ascensão na companhia ganhou destaque em 2008, quando tornou-se vice-presidente Global de Engenharia de Produção. No ano seguinte, foi nomeada vice-presidente Mundial de Recursos Humanos, cargo que ocupou até 2011, quando foi nomeada vice-presidente executiva de Produtos Globais de Desenvolvimento. Hoje, primeira mulher a ocupar o cargo mais alto em uma montadora global, Mary Barra está, desde dezembro de 2013, à frente da GM. Ela foi considerada, em 2017, a executiva mais poderosa do mundo pela revista Forbes
       Alice Boler-Davis, Vice-presidente da Manufatura Global e Relações de Trabalho da GM. Tem 48 anos, formou-se em engenharia química pela Northwestern University em 1991. Ingressou na GM em 1994 como engenheira de Fabricação e ocupou diversos cargos nas áreas de Manufatura, Engenharia e Desenvolvimento de Produtos. Em 2012, foi promovida a vice-presidente de Experiência do Cliente, e dois anos depois, passou a comandar a área de qualidade de produtos em âmbito global. Hoje, desde 2016, Alice atua como vice-presidente executiva  Manufatura Global e relações de trabalho da GM e também membro do Conselho de Administração da GM Korea. Em fevereiro de 2018, tornou-se a sexta mulher a receber o prêmio de "Engenheiro Negro do Ano" por sua contribuição à ciência, tecnologia, engenharia e matemática. 
       Linda Hasenfratz, diretora-executiva da Linamar. Tem 52 anos, é filha de Frank Hasenfratz, fundador da Linamar, uma das maiores fabricantes de autopeças do Canadá. Após se formar no Estern, ela se recusou a oferta do pai, apra trabalhar nos negócios da família.
      Ingressou na companhia em 1990, como operadora de máquinas. Assumiu a Diretoria de Operações em 1997. Hje, em 2002, tornou-se a chefe-executiva da companhia e, hoje, comanda a Produção em 13 países espalhados pela Ásia, América do Norte e Europa. Em 2015, foi incluída no Canadian Business Hall of Fame e venceu o Prêmio Nacional EY de Empreendedorismo em 2014.
       Trudy Hardy, vice-presidente de marketing da BMW da América do Norte. Formada em Ciência e Administração Comercial na Ramapo College, em Nova Jersey (EUA), Trudy Hardy também fez especialização em Comunicação Estratégica na Northwestern University. Trabalhou na Jaguar como executiva de Comunicação (1995-2001) e foi contratada pela BMW como gerente de Comunicação da Mini em 2001. Dois anos depois, assumiu a área de Marketing Pós-venda e, em 2005, foi promovida a diretora de Marketing- ocupando o mesmo cargo na BMW a partir de 2010. Hoje, desde 2013 ocupa o cargo de vice-presidente de Marketing da BMW norte-americana, comandando toda a área de Planejamento, Comunicação Externa, Mídia Digital e Marketing Digital.
      Elena Ford, vice-presidente de Comércio Global e Experiência do Consumidor da Ford. Tem 51 anos, nasceu em Nova Iorque e é bisneta do fundador da montadora, Henry Ford. Na área econômica é graduada em Administração de Empresas pela Universidade de Nova Iorque. Entrou para a empresa da família em 1995, desde então, ocupou diversos cargos, como diretora de Marketing na América do Norte e diretora de estratégia de Negócios e Operação Internacional, dentre outras. Hoje, foi promovida a vice-presidente em 2013, primeira mulher da família a ocupar um alto cargo executivo dentro da companhia. responsável pelo setor de Marketing , vendas e Serviços, ela ainda atua nos conselhos do Instituto Josephine Ford Cancer e do Hospital Henry Ford.
         Linda Jackson, diretora executiva da Citroen. Tem 59 anos, tem MBA na Universidade de Warmick (UK), é britânica, mas atualmente seu nome está associado a uma marca francesa. Com início em 1977 na Jaguar, a executiva ocupou diversos cargos em Finanças e Vendas na MG Rover Europe entre 1977 e 2004. Foi contratada pela Citroen em 2005, onde atuou como diretora geral da Operação no Reino Unido e Irlanda. Hoje, assumiu o cargo de CEO da marca em junho de 2014. Foi eleita a britânica mais influente no mercado automotivo em 2017 pela Auto Express.
           Claire Williams, vice-diretora da equipe da Williams na F1. Tem 41 anos. Claire é filha do fundador da equipe Williams de fórmula 1, sir Frank Williams. Formou-se em Ciência Política, em 1999, na Universidade de Newcastle. Após a formatura, Claire tornou-se assessora de imprensa do circuito inglês de silverstone, passando a atuar na mesma função na equipe Williams no ano seguinte, Em 2010, tornou-se chefe de Comunicação e, em 2011, foi promovida a diretora de Marketing e Comunicações. Quando o seu pai, Frank, deixou o conselho do grupo Williams em março de 2012, Claire assumiu o posto de representante da família. Hoje, em março de 2013, foi nomeada vice-diretora da equipe de corrida Williams F1, mantendo a responsabilidade pelo marketing, comunicações e comercial. Em 2016 foi nomeada oficial da Ordem do Império Britânico. (OBE).

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

  10 cuidados primordiais para a saúde da mulher

   Independentemente da idade, de nenê à idosa, a mulher precisa ter cuidados essenciais com a saúde. E desta maneira, assegurar também a qualidade de vida.
    " É de suma importância que as mulheres sejam vigilantes com a própria saúde, identificando precocemente hábitos nocivos, sintomas físicos e psíquicos e aderindo a hábitos saudáveis". Destaca o Departamento de Ações programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde.
    Fatores sociais, como moradia, alimentação, escolaridade, o acesso à renda, ao emprego, fatores culturais, étnicos, raciais, psicológicos e comportamentais podem levar a mulher ao adoecimento. Por isso o Ministério da Saúde, preparou uma lista especial : os 10 cuidados primordiais com a saúde da mulher.
   Manter alimentação saudável
   Uma alimentação saudável, desde os primeiros dias de vida, como a amamentação e o consumo de alimentos in natura, por exemplo, traz benefícios à saúde. Resulta na redução de fatores de risco para doenças, como o sobrepeso e o aumento de colesterol, além do bem estar físico e mental e da importância do vínculo entre a mãe e o bebê.
    Cuide de sua saúde mental
  Identificar precocemente sintomas psíquicos e buscar acolhimento de saúde pode ser decisivo para que haja abordagem oportuna pelos profissionais de saúde.
    Afinal, sabe-se que as mulheres se encontram em uma situação de vulnerabilidade por ganharem menos, por estarem concentradas em profissões menos valorizadas, por terem menor acesso aos espaços de decisão no mundo político e econômico, por sofrerem violência doméstica, física, sexual, psicológica e econômica, além da negligência e abandono. Além disso, elas vivem dupla, tripla jornada de trabalho.
    Par as mulheres idosas, há ainda a questão do isolamento social e transtornos emocionais devido à aposentadoria, a viuvez, as alterações fisiológicas e dos sofrimentos provocados por uma sociedade que supervaloriza a juventude e desvaloriza as marcas do envelhecimento feminino.
   Além dos sintomas de depressão, outros transtornos mentais necessitam de atenção e cuidado, como a ansiedade, insônia, estresse e transtornos alimentares. Fatores psicossociais e ambientais estão relacionados à incidência dessas doenças.
     Falando de Sexualidade
     A sexualidade engloba um conjunto de aspectos que envolvem o prazer, o desejo, a ternura, o amor, que são resultado da convergência de natureza psíquica-bio-sócio-histórico-cultural.Portanto conhecer o próprio corpo é fundamental para identificação  dos pontos de prazer e exercício da sexualidade, em todas as idades. A mulher vai tendo vivências e experiências da sua sexualidade que vão mudando com o passar dos anos. 
    Nas adolescentes, por exemplo, o início da puberdade é marcado por muitas mudanças como o aparecimento de espinhas, nascimento do broto mamário, pelos pubianos gerando muitas vezes dúvidas e inseguranças.
    Falar de sexualidade das mulheres idosas ainda é um tabu, o que dificulta a busca de informação e a superação de obstáculos para que se alcance uma vida sexual saudável e com qualidade nesta faixa etária.
     Após a menopausa, por exemplo, as mulheres podem apresentar algum desconforto nas relações sexuais com penetração vaginal, por causa das condições de hipoestrogenismo e consequentemente, hipotrofia dos tecidos genitais. Utilizar creme vaginal, nestes casos, pode favorecer as condições genitais para o pleno exercício da sexualidade.
      Conhecer o próprio corpo
  Você conhece seu corpo? Esta pode parecer uma pergunta com resposta óbvia, porém muitas pessoas não conhecem seu próprio corpo. Os motivos são os tabus, valores sociais e questões que envolvem sexualidade e gênero.
   Todos sabem que a saúde sexual é essencial para homens e mulheres serem saudáveis física e emocionalmente. Porém, ainda é grande o número de mulheres que sabem pouco ou nada sobre a anatomia e o funcionamento do seu corpo.
      Realizar exames de rastreamento
    O Sistema Único de Saúde oferta exames para rastreio do câncer de colo de útero e câncer de mama para as mulheres de acordo com diretrizes específicas.
     O início da coleta do exame de Papanicolau, para rastreio do câncer de colo de útero, deve ser aos 25 anos de idade para as mulheres que já tiveram atividade sexual. Os exames devem seguir até os 64 anos e serem interrompidos quando, após esta idade, as mulheres tiverem pelo menos dois exames negativos consecutivos nos últimos cinco anos.
    O rastreamento para o câncer de mama, com o exame de mamografia é a estratégia de saúde pública que tem sido adotada em contextos onde a incidência e a mortalidade por câncer de mama são elevadas. A recomendação para as mulheres de 50 a 69 anos é a realização de mamografia a cada dois anos e do exame clínico das mamas a cada ano.
   Busque ajuda em caso de violência
   A violência contra a mulher afeta cidadãs de todas as classes sociais, raças, etnias, faixas etárias e orientações sexuais, e se constitui como uma das principais formas de violação dos direitos humanos, pois atinge mulheres no seu direito à vida, à saúde e a integridade física.
    As agredidas vivenciam situações de medo, pânico e auto-estima, ansiedade, angústia, humilhação, vergonha e culpa, perda de autonomia e, muitas vezes, fragilidade emocional, agouros que abrem margem para quadros clínicos como depressão, síndrome do pânico, ansiedade, distúrbios psicossomáticos, entre outros.
    Se está passando por alguma situação que lhe incomoda, converse com pessoas de sua confiança e vá até um serviço de saúde mais próximo de casa para pedir ajuda e tirar dúvidas.
    Utilize práticas saudáveis para os sintomas comuns durante os ciclos menstruais e no climatério-menopausa
        Medicar o corpo das mulheres, em nome da ciência e de um suposto bem-estar, sempre foi uma prática da medicina, que só será modificada quando as mulheres tiverem consciência de seus direitos, das possibilidades preventivas e terapêuticas e das implicações das distintas práticas médicas sobre o seu corpo.
        A medicalização do corpo das mulheres com uso de hormônios durante o climatério, por exemplo, encontra um corpo fértil no imaginário feminino pelas falsas expectativas como a eterna juventude e beleza.
          Planeje e vivencie uma gestação saudável
          O planejamento reprodutivo é um importante recurso para a saúde das mulheres. Ela contribui para uma prática sexual mais saudável, possibilita o espaçamento dos nascimentos e a recuperação do organismo da mulher após o parto, melhorando as condições que ela tem para cuidar dos filhos e para realizar outras atividades.
   O acompanhamento pré-natal assegura o desenvolvimento da gestação, permitindo o parto de um recém-nascido saudável, sem impacto para a saúde materna, inclusive abordando aspectos psicossociais e as atividades educativas e preventivas.
    A opção por não ter filhos também deve ser assegurada, e a abordagem nessa situação deve ser livre de preconceitos e crenças por parte dos profissionais de saúde.
    Com estas dicas do Ministério da Saúde, fica mais fácil cuidar da saúde, em qualquer fase da vida.
     Fonte: Erika Braz, para o Blog da Saúde

           Colchas de retalhos

Passamos a vida inteira juntando nossas experiências e nos relacionando com as pessoas.
O tempo vai passando, as pessoas passando em nossas vidas e nós como se fossemos impressoras, vamos sendo marcados por cada pessoas que passa em nossas vidas.
Até que atingimos a maturidade e percebemos que viramos uma colcha, pois somos feitos de vários fragmentos, cada pessoa que convivemos, deixa um pouco em nossa vida e por isso, somos uma colcha de retalhos.
Podemos ser uma simples colcha, ou uma patchwork, mais elaborada, mais chique. Mas para que isso aconteça, é necessário que façamos dos fragmentos, fermentos para nossa evolução.